23 de agosto de 2014

Vândalos agem em parques da Cidade



“Eterno. Deus é Fiel”. A frase, que poderia se encaixar em qualquer placa de igreja evangélica, está bem longe de uma. A mensagem foi pichada em uma das entradas do Parque Botyra Camorim Gatti, no Centro Cívico, e chama a atenção de quem frenquenta o local. Os banheiros estão completamente vandalizados. Na Praça Flávio Furlan, no Centro de Mogi das Cruzes, inaugurada em fevereiro, alguns bancos já estão com as marcas das ações de vândalos. 
O Diário percorreu três movimentados espaços públicos da Cidade ontem e constatou a situação crítica enfrentada pelo Botyra. Por lá, as pinturas de traços bastante conhecidos do artista plástico mogiano Paulo Seccomandi foram cobertas pelas letras feias e frases sem sentido escritas por algumas pessoas. O prédio principal, que abriga os dois banheiros, é o alvo principal. 
Quem passeia pelo lugar quase todo dia vê com preocupação a realidade. “É um prejuízo para nós, moradores da Cidade e frequentadores daqui, termos um espaço tão degradado. Logo aqui que tem tanto potencial para ser um bom lugar para a prática de esporte e de lazer. Mas a pichação reflete no abandono deste lugar. Qualquer um sabe que aqui existe tráfico de drogas e é garotada que faz”, disse a auxiliar de enfermagem Gabriela Pinheiro, de 24 anos. 
Moradora de Ferraz de Vasconcelos, a passadeira Luciana Alves Albuquerque, 49, vem até o Município ocasionalmente para passar por perícia médica no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), ali perto. “Acho que é um mal comum a todos os lugares, mas aqui é surpreendente como não dão jeito nessas pichações. Está horrível. A impressão é de que tudo está sujo”, contou à reportagem. 

0 comentários:

Postar um comentário