8 de fevereiro de 2013

Em Americana, bebê é salvo por guarda municipal ao telefone





Uma guarda municipal de Americana (SP) ajudou, por telefone, a salvar um bebê de quatro meses na noite desta quinta-feira (7), no bairro Jardim dos Lírios. Segundo a mãe da vítima, Cláudia Capelato, a criança passou mal por causa de um refluxo e só recuperou os sentidos após orientações dadas pela funcionária da corporação.

"Foram dois longos minutos, ela começou a ficar com os lábios roxos, mas graças a Deus ficou tudo bem", resumiu após levar a filha Isadora ao Hospital Infantil André Luiz. A operadora de caixa disse que a criança foi submetida ao exame de raio-X e passa bem. "Vou levá-la ao pediatra e suspender algumas medicações. Se tiver oportunidade, quero conhecer a pessoa que me ajudou", ressaltou.

A guarda Thabata Regina de Faria mencionou quais foram as orientações passadas à operadora de caixa, após receber a ligação. "Eu perguntei qual era a idade, já que os procedimentos podem ser diferentes. Eu falei para ela colocar uma das mãos sobre a barriga do bebê e deixá-lo de bruços, enquanto usasse a outra mão, fechada em forma de concha, para 'dar tapas' sobre as costas da criança", explicou. O bebê foi levado pela guarda ao hospital.

Há dois anos na Guarda Municipal, Thabata disse que ficou com 'a sensação de dever cumprido', após ajudar a salvar Isadora. "Como estudei enfermagem, senti que era uma obrigação", falou. Antes disso, ela trabalhou durante três anos em um pronto-socorro


Tribuna Hoje

0 comentários:

Postar um comentário