22 de março de 2013

Guarda Municipal entra em greve em Cotia, SP


Viaturas da Guarda Civil foram enfileiradas em frente à prefeitura de Cotia Foto: Cloves Ferreira / vc repórter
Viaturas da Guarda Civil foram enfileiradas em frente à prefeitura de Cotia
A Guarda Municipal de Cotia, na região metropolitana de São Paulo, entrou em greve por tempo indeterminado após assembleia realizada na tarde de terça-feira, 19, no Clube dos Comerciários. Desde as 19h de ontem, os guardas não fazem o patrulhamento nas ruas.
A categoria decidiu pela paralisação, pois não entrou em um acordo com a prefeitura. No dia 27 de fevereiro, a Associação dos Guardas Civis de Cotia (Asguaco) protocolou um documento com as reivindicações e deu à administração municipal um prazo de 15 dias para que a situação fosse resolvida. Entre os assuntos, estavam o aumento de salário e o pagamento de benefícios atrasados.
Uma reunião já havia sido realizada entre a Asguaco e a Secretaria Municipal de Segurança na tarde de segunda-feira, porém as partes não entraram em acordo.
Cerca de 200 guardas civis participaram da assembleia de terça e decidiram que paralisariam as atividades policiais nas ruas, permanecendo apenas em pontos fixos. Após a reunião, os guardas seguiram para a prefeitura e enfileiraram as viaturas em frente ao órgão, que pediu a extensão do prazo para os assuntos tratados no encontro do dia anterior, mas não foi atendida.
Procurada pelo Terra, a prefeitura afirmou que a Secretaria Municipal de Segurança sempre esteve aberta para atender a corporação. A administração disse ainda que os manifestos entregues pelos representantes da GCM foram apreciados.
“Primeiramente, a representação da Guarda foi recebida na Secretaria de Segurança durante uma reunião informal no dia 7 de março, onde foram apresentadas as reivindicações. Porém, antes mesmo do manifesto, o governo municipal já estava trabalhando para atender as solicitações. No dia 18 de março, a convite do subsecretário de Segurança, Auro Santos, foi realizada outra reunião com os guardas para discutir o que seria possível atender”, informou a prefeitura em nota.
Segundo a pasta, todos os vencimentos da guarda estão sendo auditados, a fim de averiguar as solicitações apontadas pela representação.
Uma nova reunião entre a Guarda Civil Municipal e a prefeitura deve ocorrer nos próximos dias. De acordo com a prefeitura, a Polícia Militar foi acionada para intensificar o patrulhamento na região durante a greve.

0 comentários:

Postar um comentário