27 de novembro de 2012

MAIS UM DRAMA NA GUARDA MUNICIPAL


Já não bastava todos os dramas ao longo do ano, Prefeito nos presenteia com mais um.
Não é segredo para ninguém, que há muito tempo, a grande maioria dos GM’s incorporaram às horas extras ao salário, por um motivo simples, a hora extra era regra não exceção, ao ponto de ter GM que trabalhava os 15 plantões de folga. Sabemos que a hora extra é uma situação excepcional, mas devido a falta crônica de efetivo, a situação chegou a esse ponto.

Também não é segredo, que as horas extras são usadas, há muito tempo, para controlar os ânimos dos GM’s, pois dá a falsa impressão que ele está ganhando bem, quando na verdade ele está completamente iludido, mas a vida seguia o seu curso, como se tudo estivesse normal e, éramos todos felizes.

A AGCMMC luta, não para que às horas continuem do jeito que era para sempre, pois sabemos que um dia, o efetivo estará completo e a hora extra será como o nome já diz “extra”, em eventos especiais ou alguma força maior, mas lutamos pela melhoria dos salários, com promoção automática até Guarda Municipal de 1ª classe, gratificações para o serviço motorizado, aumento do adicional de periculosidade para 30%, que dará segurança para o Guarda Municipal, entre outras coisas, ao menos um “peru” no natal, pois neste ano a maioria dos GM’s, se dará por feliz se tiver um “franguinho”.
O problema do corte das horas extras, do jeito como se deu é que, antes de mais mana compromete a segurança de todos, deixando próprios municipais vulneráveis,  pois retiraram os GM’s do local, deixa a cidade desassistida, pela diminuição do efetivo do monitoramento e deixa o próprio Guarda Municipal em risco, pois em locais onde eram necessários 04 GM’s para desenvolver o serviço, mas só haviam 02, retiraram 01 deixando esse GM totalmente exposto e sem condições de sequer fazer a sua própria segurança, quanto mais do local e dos contribuintes.
Outra situação, a atividade delegada, que nada mais é do que Policial Militar fazendo o serviço do Guarda Municipal, continua do jeito que está e como foi prometido, será ampliada para os Bairros ou também vai ser cortada, não vamos nem entrar no mérito, da efetividade da atividade delegada, pois a quantidade de ocorrência, o numero de produtos apreendidos e as ruas do centro com quase nenhum vendedor ilegal, no tempo que a Guarda Municipal fazia o serviço, falam por si só.
Contudo lançamos a seguinte questão, se a queda da arrecadação, motivo alegado para o corte das horas extras, foi um problema que se desenvolveu ao longo do ano, por que só agora foi detectado? Alguém precisa ser culpado por isso. Ou se na verdade foi detectado, mas como era ano eleitoral foi maquiado? Isso caracterizaria estelionato eleitoral, no mínimo.

Um comentário:

  1. Saudacões....Srs. esta ficando cada vez mais difícil, pois nosso comando faz o que bem quer com a nossa Guarda Municipal, é certo que o contigente da G.C.M.esta desfalcado e para cobrir os postos que antes eram supridos com Guardas em horas extras, foram desguarnecidos outros postos de serviços, ex: terminal central e terminal estudantes que eram dois Gcm por plantão e agora são apenas um, foram tirados varios Guardas de postos que realmente não precisavam,como Agricultura Base da G.C.M., Caic..etc..locais que com rondas das viaturas se resolvem, e digo mais... é bem capaz que quando a situação voltar ao normal as coisas vão continuar como estão, os Guardas não vão voltar para seu postos antigos....rsrsrsrs.

    ResponderExcluir