2 de novembro de 2012

A polícia já identificou 153 envolvidos em ataques a policiais militares (PMs) este ano em São Paulo. Destes, 116 foram presos, 12 estão mortos e 25 foragidos. O levantamento informado pela assessoria de imprensa da PM contabiliza dados até as 8h30min de terça-feira.

Veja onde mataram PMs em SP

Desde o início do ano até ontem, 86 policiais foram assassinados no Estado. Desse total, 18 eram aposentados e apenas três estavam em serviço. Segundo a PM, 45 dos crimes tinham indícios de execução, 31 foram reações a roubo, três por motivos passionais, três em desentendimentos e um sem motivação aparente.

Ontem, o secretário de Segurança Pública do governo de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, afirmou que partiu da favela de Paraisópolis, na zona sul da capital, a ordem para que seis policiais militares fossem assassinados no Estado em maio e que teria dado início à atual onda de violência. Ele atribui o mando destes primeiros homicídios a Francisco Antonio Cesário, conhecido como Piauí, preso na cidade de Itajaí (SC) há cerca de um mês, pela Polícia Federal. Na época, o acusado vivia em Paraisópolis, que, desde segunda-feira, é alvo de uma grande operação policial, com a presença de cerca de 600 homens.

Enquanto isso, o Estado continua a enfrentar um grande índice de violência. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, houve um crescimento de 102,82% no número de pessoas vítimas de homicídio na capital no mês de setembro, em comparação ao mesmo período do ano passado. Em todo o Estado, a alta foi de 26,71% no mesmo período.

Publicado em 
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6268645-EI5030,00-SP+suspeitos+de+ataques+a+PMs+foram+presos+e+estao+mortos.html

0 comentários:

Postar um comentário