27 de junho de 2012

População de Praia Grande defende a Guarda Civil Municipal armada

A pesquisa de Diagnóstico da Violência Criminal, realizada em Praia Grande entre março e abril de 2012, também quis saber como a população avalia o desempenho da Guarda Civil Municipal (GCM).
PRAIA GRANDE TEM GCM ATUANTE
E descobriu que 76,11% dos moradores defendem que a corporação atue armada. Conforme o levantamento, 55,74% estão satisfeitos com a corporação e 36,3%, não; 43,09% consideram a Guarda Civil Municipal atuante, embora 91,1% deles nunca tenham sido atendidos por ela. Além de cuidar das instalações, serviços e bens públicos, para 83,37% dos moradores, a GCM também deveria atuar na segurança do cidadão. Para 61,12%, a instituição deveria atuar na implementação de ações preventivas de segurança; e na implementação de ações comunitárias, como defendem 58,31%. Na opinião de 63,93% dos entrevistados, a atuação principal da Guarda Municipal deveria ocorrer no policiamento comunitário – a vigilância patrimonial foi citada por 14,99%.
RECONHECIMENTO
Conforme o subsecretário de Segurança do Município, José Américo Franco Peixoto, a GCM possui um efetivo de 230 guardas. E outros 85 estão em processo de admissão. “Na verdade, há mais de um ano, temos 35 guardas afastados. Somam-se a isso férias, licenças-prêmio, postos fixos”, explica o secretário. “Sobram poucos para colocarmos na rua.” Peixoto lembra que a função da entidade é a proteção do patrimônio da Cidade, mas destaca que a presença da corporação aumenta a sensação de segurança dos moradores. “Quando a Guarda Civil está fazendo ronda, ela serve também como policiamento ostensivo e preventivo”.
Fonte: Jornal A Tribuna

0 comentários:

Postar um comentário